Boa Noite, hoje é dia 14 de Dezembro de 2017
  Página Inicial
  2018..
 
Tricolor da Vila comemora acesso a 1ª com muita festa...
O Paraná Clube foi recebido por milhares de torcedores no Aeroporto Afonso Pena, ontem a tarde O grupo comemorou a volta à primeira divisão do Campeonato Brasileiro, após dez anos de Sofrimento jogando a Série B. O acesso foi conquistado com a vitória sobre o CRB, por 1 a 0, em Maceió, Milhares de torcedores foram até o aeroporto aguardar a chegada dos jogadores e da comitiva tecnica do Tricolor. A festa teve foguetório, Muito Chops e hino do Paraná cantado por torcedores, jogadores e comissão técnica. Também foi feita uma homenagem a Caio Júnior, ex-jogador e ex-técnico do Paraná Clube. Ele foi uma das vítimas da tragédia da Chapecoense em 2016. Entre as declarações mais marcantes, o desabafo do presidente do Tricolor “Teve gente que falou que o Paraná ia acabar. Mas agora estamos na Série A. E muita gente vai ter que engolir”, declarou o dirigente. que promete um grande Time para 2018.
Procuradoria pede condenação da Senadora Gleisi e Paulo Bernardo na Lava Jato
Raquel Dodge procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a condenação da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e de seu marido, o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato.
Manifestantes preparam ovada para Bolsonaro em Curitiba
Ainda não está confirmado, mas há uma grande chance de o deputado federal Jair Bolsonaro, vir a Curitiba no próximo sábado. O pré-candidato a presidente foi convidado para participar do 1º Congresso Estadual do partido Patriotas no Paraná, no qual ele deve ingressar para concorrer a presidente. Pelo sim, pelo não, o grupo CWB Resiste já marcou evento para jogar ovos em Bolsonaro no dia em frente do Círculo Militar, onde acontecerá o evento. Obs. O Ovos vai ser distribuidos no dia para os participantes..
 
Moro nega transferência de Cunha para presídio no Brasília ou Rio
O juiz federal Sérgio Moro negou a transferência definitiva do ex-deputado Federal Eduardo Cunha, preso na Operação Lava Jato, para o sistema prisional de Brasília ou do Rio de Janeiro, cidade de origem do parlamentar. Cunha foi condenado a 15 anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, sem direito de recorrer em liberdade. Atualmente, ele está preso no Complexo-Médico Penal (CMP),em Pinhais na região metropolitana de Curitiba. Os advogados de Cunha alegaram que a esposa do ex-parlamentar mora em Brasília, o escritório de sua defesa fica na capital federal e que os deslocamentos para depoimentos em várias investigações geram custos ao governo. No entanto, na decisão, Moro disse que não é conveniente para o processo penal a transferência de Cunha para Brasília ou para o Rio, locais onde o ex-parlamentar teria influência política. “Sua influência política em Curitiba é certamente menor do que em Brasília ou no Rio de Janeiro. Mantê-lo distante de seus antigos parceiros criminosos prevenirá ou dificultará a prática de novos crimes e, dessa forma, contribuirá para a apropriada execução da pena e ressocialização progressiva do condenado”, decidiu o Juiz Moro
 
Inicial | 2018..
Jornal Gazeta do Povo​. com.br
JornalGazetadoPovo.com.br - Todos os direitos reservados.